MCP: liquidação financeira movimenta 37% do contabilizado

| Imagem: Google
A liquidação financeira do mercado de curto prazo referente às operações de agosto movimentou R$ 2,54 bilhões dos R$ 6,82 bilhões contabilizados. Do valor não pago R$ 3,72 bilhões estão relacionados com liminares de risco hidrológico (GSF) no mercado livre, representando 54% do montante total contabilizado. A inadimplência ficou em R$ 560 milhões.
De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, os agentes amparados por decisões que determinam a incidência regular das normas vigentes perceberam uma adimplência de 29% e os agentes que possuem decisões judiciais vigentes para não participar do rateio da inadimplência, oriunda de liminares do GSF, perceberam uma adimplência próxima de 91%. Após a operacionalização dessas decisões judiciais, os demais agentes credores, ou seja, aqueles que não possuem liminares relacionadas ao rateio da inadimplência, perceberam uma adimplência próxima de 19%.
Os valores ainda incluem o pagamento dos excedentes da conta de energia de reserva oriundos do provisionamento do Encargo de Energia de Reserva que totalizam R$ 661,7 milhões, rateados de acordo com as regras de comercialização.
A operação envolveu 6.388 agentes, sendo 491 devedores e 5.897 credores.
Conta Bandeiras – A liquidação referente aos recursos de bandeiras tarifárias na contabilização de agosto de 2017 movimentou R$ 122.840.852,09. A operação considerou o pagamento de 77 distribuidoras e permissionárias devedoras na Conta no valor de R$ 120.924.426,28, e o pagamento do prêmio de risco hidrológico no valor de R$ 1.757.892,61 aportados por cinco agentes. Os recursos arrecadados foram repassados a 15 distribuidoras credoras.

 

Associe-se e conheça a Área do Associado, um espaço aonde você tem acesso a estudos, apresentações, documentos dos principais órgãos do SEB e mais! Não perca tempo e entre em contato!

 

Fonte: Canal Energia.