Geração e consumo de energia ficam estáveis na primeira metade de junho

| Imagem: Stocksnap.io

O consumo de energia elétrica no país, entre os dias 1/6 e 12/6, permaneceu estável enquanto a geração de energia registrou um aumento de apenas 0,2% quando comparado ao mesmo período do ano passado, segundo dados da CCEE. O consumo de energia, nos primeiros doze dias de junho, somou 58.130 MW médios, montante praticamente idêntico aos 58.137 MW médios registrados em 2016, segundo o boletim InfoMercado Semanal Dinâmico.

 

O mercado cativo registrou queda de 4,6%, para 41.169 MW médios. Neste ambiente, o comportamento foi influenciado pela migração de consumidores para o mercado livre. Caso o efeito das migrações fosse desconsiderado, haveria aumento de 1,3% no consumo.

 

Já no mercado livre o consumo cresceu 13,2% para 16.957 MW médios, índice já com as novas cargas vindas do mercado cativo. Ao desconsiderar esse movimento dos consumidores, haveria queda de 3,8% no consumo. Os segmentos de comércio (89,1%), telecomunicações (85,4%) e saneamento (71,8%), foram os que apresentaram as maiores altas.

 

Na geração, a fonte hidráulica apresentou queda de 1,0% na produção nas duas primeiras semanas de junho, segundo a CCEE, para 45.047 MW médios. A geração térmica apresentou queda de 6,8% no período, na comparação anual, para 11.770 MW médios. Já as eólicas tiveram alta de 50,7% na primeira metade do mês, para 4.323 MW médios, ante igual período de 2016.

 

Fonte: Canal Energia.