CENOCON

Perfil

Para fornecer subsídios aos profissionais, do Brasil e de outros países, que atuam na área de energia elétrica (empresas de energia elétrica, agências reguladoras, fornecedores de tecnologia para redes de distribuição, fornecedores de tecnologia da informação e comunicação (TIC), fornecedores de hardware, de software, de serviços, de equipamentos e materiais para redes de energia elétrica, instituições de ensino e pesquisa, governo e consultorias) com o objetivo de avaliarem o novo cenário e as experiências em desenvolvimento sobre transformação dos Centros de Operação e Controle das empresas de distribuição em Centros de Inteligência e Gestão de Serviços, cenário em que a capacitação das equipes de operadores, técnicos, engenheiros e de outros profissionais e a tecnologia são fundamentais nas ações relacionadas à recomposição dos sistemas elétricos, a InovaFocus e a RPM Brasil promovem o CENOCON/2017 - 6º Fórum sobre Centros de Operação e Controle das Empresas de Energia Elétrica, nos dias 4 e 5 de abril de 2017, no Pestana São Paulo Hotel & Conference Center em São Paulo, SP. 



Para 2017, foi escolhido como tema central "OS DESAFIOS PARA A OPERAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO NA PRÓXIMA DÉCADA".



■ Retrospectiva



A organização dos primeiros Centros de Operação e Controle de empresas de energia elétrica, no Brasil, se deu no final dos anos 20. Desde a década de 60, esses Centros de Operação e Controle vem sofrendo alterações nas suas atribuições, na tecnologia disponível, na mudança de perfil das equipes técnicas e de operadores, além dos impactos resultantes da regulação. 



Na década de 70, grupos de trabalho do antigo CODI - Comitê de Distribuição, que deu origem a atual ABRADEE (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras), lançaram as diretrizes para aquilo que seria o novo formato dos Centros de Operação e Controle das empresas de energia elétrica, para aquele período, com a nova denominação de COD - Centro de Operação da Distribuição. As mudanças efetivadas nos anos 90, principalmente na automação dos Centros de Operação e Controle das empresas, definiram o modelo atual desses centros.



A edição do CENOCON, em 2016, contou com 410 participantes, 43 palestrantes, incluindo 3 internacionais, 220 congressistas, 5 patrocinadoras e 13 entidades do setor.



Atualmente, existem mais de 100 Centros de Operação e Controle de empresas de energia elétrica no Brasil, onde trabalham diretamente mais de 5.000 profissionais. Esses centros encontram-se nos mais diversos estágios de maturação técnico-operativa e com configurações diversas, com grande potencial para desenvolvimento de plataformas tecnológicas modernas e integradas. Além disso, há uma crescente demanda para revisão de processos e capacitação de profissionais com perfil adequado para atuarem nos Centros de Operação e Controle do futuro. Nota-se, ainda, uma expansão acelerada de implantação de centros de operação e controle nos mais diversos segmentos, das empresas de infraestrutura, passando por empresas de serviços, chegando às cidades.



■ Público Alvo



Diretores, gerentes, engenheiros, técnicos, pesquisadores, professores, fornecedores de produtos, equipamentos e materiais e profissionais que atuam nos setores de operação, engenharia, planejamento, projeto, desenvolvimento de tecnologia, tecnologia da informação e comunicação, automação, jurídico, regulação de serviços públicos, P&D, em:



- Empresas de energia elétrica 
- Agências reguladoras 
- Fornecedores de tecnologia para redes de distribuição
- Fornecedores de tecnologia da informação e comunicação (TIC)
- Fornecedores de hardware
- Fornecedores de software
- Fornecedores de serviços
- Fornecedores de equipamentos para redes de energia elétrica
- Instituições de ensino e pesquisa
- Governo
- Consultorias 
- Empresas de Infraestrutura 
- Empresas de Serviços
- Outras


VEJA MAIS SOBRE O EVENTO