ABRAPCH participa do painel de geração renovável no ENASE 2016

Painel de geração renovável - ENASE 2016 | Imagem: Cleber Leites

Durante a tarde do último dia do evento(19), o presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Fomento às Pequenas Centrais Hidrelétricas, Valmor Alves, palestrou no painel sobre geração renovável com mais três líderes de associações e órgãos do setor.

 

O presidente do Conselho de Administração da ABRAPCH abordou temas como a situação atual do mercado para PCHs e CGHs, os preços e tendências, os desafios do setor e ressaltou os benefícios técnicos e financeiros dessa cadeia produtiva “Existem grandes números de investidores no segmento, os microempresários do setor estão impulsionando essa área, há também um curto prazo de implementação, são dois anos ou menos. Do mesmo modo há a não necessidade de linhas de transmissão estruturantes, pois temos muita energia ainda para entregar e só o que estava na “gaveta” da Aneel corresponde à 10 GW, entendemos que é um volume importante e tem capilaridade, não precisa dessas questões estruturais, e mais uma vez estamos vendo dentro do setor que o barato ficou caro.” Finalizou Valmor.

 

O evento contará ainda com um painel de geração distribuída e debates com participação do público. Além do presidente do Conselho de Administração a ABRAPCH está sendo representada pelo diretor de CGHs, Cleber Leites, o diretor de Comercialização, Fábio Saldanha, o diretor de Assuntos Institucionais, Ademar Cury e pelo presidente da Diretoria Executiva da ABRAPCH, Paulo Arbex. O tema central do ENASE este ano foi “O Modelo Setorial, O Consumidor e o Futuro Setor Elétrico”, e reuniu autoridades como o novo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Eduardo Barata, o presidente do conselho de administração da CCEE, Rui Altieri, e o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, também reuniu 18 associações do setor e centenas de especialistas para dois dias inteiros de debates e palestras na cidade do Rio de Janeiro.

 

Fonte: Redação ABRAPCH