PCH: pequenos investidores, grandes ambições

Em tempos de promessas, acordos internacionais e iniciativas para aumentar a presença das renováveis na matriz elétrica nacional, uma fonte já tradicional no Brasil planeja como reverter o atual cenário de baixa contratação nos últimos anos. De um total de 956 usinas com potencia total contratada de 68.589 MW na última década por meio de leilões de energia da Agência Nacional de Energia Elétrica, as pequenas centrais hidrelétricas representaram apenas 1,47% desse total ou pouco mais de 1GW distribuídos em 57 plantas.

 

Para o presidente da ABRAPCH, Paulo Arbex, as alterações implementadas pelo governo a partir de 2014 com a separação das fontes de leilões e melhoria nos preços são consideradas um avanço.

 

CLIQUE AQUI E LEIA A REPORTAGÉM COMPLETA