Demanda de transmissão pode exigir maior número de leilões, afirma Pedrosa

O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse nesta quinta-feira, 10 de novembro, que houve um acúmulo muito grande de demanda por transmissão no Brasil, e que isso vai exigir, durante um certo período, uma quantidade maior de leilões de novos projetos. “Já esperamos ter no início do primeiro semestre do ano que vem um novo leilão de transmissão. Esse processo é uma fábrica”, completou Pedrosa, durante seminário no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. 



Houve uma mudança importante na precificação dos investimentos, destacou o secretário, e ela é um dos motivos do sucesso da segunda etapa do  leilão nº 13, realizado no dia 28 de outubro. No certame, foram arrematados 21 dos 24 lotes de concessões ofertados, com investimento previsto de R$11,6 bilhões. Um dos atrativos para os investidores foi o aumento das taxas de retorno, o que resultou em competição com deságios em parte dos lotes. 



Pedrosa também aposta na possibilidade de implantação simultânea de novos projetos de geração distribuída, o que pode tirar a pressão sobre a rede de transmissão. “Eu entendo que a gente está dando os sinais econômicos corretos para valorizar adequadamente cada fonte de energia. A competitividade relativa, no meu entendimento, das fontes mais próximas às cargas, vai ser ampliada”, acrescentou .



Para o secretário, o modelo adotado no passado, com base em financiamentos e em outros mecanismos, incentivou a grande geração distante dos mercados consumidores. Ele acredita que ao precificar melhor as diversas fontes alternativas, algumas delas que talvez hoje ainda precisem de subsidio vão prosperar naturalmente. “A gente vai ter PCH (pequena central hidrelétrica), cogeração qualificada, biomassa e geração termelétrica a gás próximas dos grandes centros, tendo talvez um papel de maior relevância ao longo do tempo. Mas não vou ser eu que vou dizer isso. Quem vai dizer é a logica econômica que vai ser aferida.”

 

Fonte: Canal Energia